segunda-feira, 20 de abril de 2009

De volta e Twittando...

Aposto que não sou o único a fazer isso. Talvez fosse o único se não fizesse isso. Vou contar: sempre levo algo pra ler quando vou ao banheiro. Geralmente o livro que estou lendo no momento. E desde que voltei ao Brasil, aquela revista me persegue. Sim, aquela da capa azul com um passarinho na frente. Ela foi lançada dias antes ao meu retorno. E a sua chamada era “Você já usou o Twitter?” e a minha resposta era “Dá licença que to lendo um livro!”. Mas não adianta, vamos reinar no trono pelo menos uma vez ao dia (quando não mais). E aquela capa azul era tão bonita. Mas não foi ali que conheci o Twitter. Fui convidado por uma banda de amigos chamada Filhos da Judith (Uau, propaganda), e quase um mês após o meu retorno para a Terra Brasilis e exatamente um mês do recebimento daquela, resolvi entrar no Twitter com algumas dicas de uma amiga (a dona do Modices – outra propaganda).

Hoje, talvez eu seja uma pessoa mais feliz, nem sei o porquê e duvido que eu vá descobrir. Mas, a partir do momento que, apesar de conhecer várias das ferramentas de convívio social via internet, você não faz parte daquela que mais bomba e une toda a rede mundial (exceto alguns orientais que a tem no próprio idioma apenas), você pode ser considerado parcialmente um excluído digital. “Mas que exagero!” dirão alguns. Com certeza estou exagerando, mas até onde? Ninguém sabe até quando o Twitter vai sobreviver. Digo isso porque, como li na tal revista, sem um modelo de negócios é difícil que vá longe. Mas com o potencial que tem essa rede, duvido muito que vá acabar tão cedo. Acredito mais num aprimoramento.

Quando falei sobre a tal da exclusão digital, é porque a tendência é que, em pouco tempo quase todos aqueles gostam de estar ‘in’, que usam Orkut, MySpace, MSN y otras cositas más, venham a fazer parte do Twitter e até usa-lo para fins de trabalho. Depois que o Fantástico (conhecido como @showdavida) resolveu parar de ignorar nosso amigo passarinho, duvido bastante que meu vizinho continue só usando o Orkut. Ele gosta tanto de aparecer.

Bom, esse post era mesmo para dar um sinal de vida, depois de tanto tempo sumido, mais por causa da viagem (que estou devendo as histórias). Pretendo escrever agora com mais freqüência sobre banalidades e assuntos de interesse geral.

Nice to see you again.


Nenhum comentário: