quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Um nome a ser reconhecido

Vamos falar de filme?

Depois de um bom tempo sem falar nada sobre filmes, me despertou a vontade de escrever sobre um ator que acho excepcional porém, muitas vezes, não tem o reconhecimento que merece. Talvez por não ser um daqueles bonitões que vivem mostrando o físico por aí, ou por fazer pápeis tão diversos, que não cria uma marca ou um padrão de personagens. Ou seja, um dos atores mais versáteis do cinema internacional.

Seu nome é Woodrow Tracy Harrelson, mais popularmente conhecido como Woody Harrelson (23/07/1961). E com certeza você já viu inúmeros filmes com ele. Vê se lembra desses:

Da esquerda pra direita temos Assassinos por Natureza, EDtv e o Povo Contra Larry Flynt.
Esses são apenas 3 dos filmes em que vemos Woody Harrelson com uma atuação impecável.

Em Assassinos por Natureza (1994) Mickey Knox (Harrelson) e Mallory Knox (Julliete Lewis) formam um casal de apaixonados e loucos por violência. Em 3 semanas eles matam algumas dezenas de pessoas, apenas pelo desejo de matar, mas sempre deixam alguém vivo para contar a história. Até que a imprensa sensacionalista, através do repórter Wayne Gale (Robert Downey Jr.), resolve transformar essa série de assassinatos em tema de um de seus programas. Dirigido por Oliver Stone e baseado em uma história de Quentin Tarantino, o filme é uma sátira à imprensa americana que se aproveita da violência excessiva para conquistar milhões de telespectadores.

Já em 1996 em O Povo contra Larry Flynt, Harrelson interpreta Larry Flynt para contar a história da sua vida e o surgimento da revista masculina Hustler. Mas para que a mesma existisse até hoje, Flynt teve que lutar contra tudo e contra todos num EUA dos anos 70, inclusive um atentado que o deixou paraplégico e viciado em morfina. Neste, Harrelson foi indicado ao Oscar de melhor ator e ao Globo de Ouro como Melhor Ator em Drama. Não podendo esquecer de Courtney Love (víuva de Kurt Cobain desde 1994) como sua apaixonada esposa, que teve ótima atuação nesta película, também sendo indicada ao Globo de Ouro.

Na comédia EDtv (1999) dirigida por Ron Howard, Woody faz Ray, um personagem coadjuvante, irmão de Ed Pekurny (Matthew McConaughey), o qual é chamado a participar de um Reality Show onde sua vida seria totalmente exposta (twenty-four-seven, como os americanos dizem). Logo no terceiro dia de filmagens, Ed sendo seguido pelo câmera, revela sem qualquer intenção que seu irmão (Ray) está traindo a namorada. Em seguida, tentando consertar a situação, vai até a namorada do irmão para tentar resolver a situação. A mesma começa a xingar Ray pela câmera fiel de Ed (detalhe: ao vivo e em rede nacional), e acaba dizendo que ele não era bom de cama mesmo. No meio da confusão de desentendimento, Ed acaba por se declarar para a cunhada Shari, beijando-a por fim. A partir deste momento, o programa passa a ser sucesso nacional. Obviamente, em detrimento da amizade dos dois irmãos. Um filme bem divertido no estilo mamão-com-açúcar, com um desenrolar bem engraçado e ao mesmo tempo dramático. Mostrando, também, a fixação do povo americano pela vida dos outros (isso não me é estranho).

Os filmes mais recentes e de sucesso em que Woody Harrelson participou foram O Homem Duplo (2006), Onde os Fracos não têm Vez (2007) e Sete Vidas (2008).

Nos três títulos, Harrelson contracena com artistas de peso.

No primeiro está novamente com Robert Downey Jr., além de Winona Ryder e Keanu Reeves. Vale muito à pena a degustação, principalmente pelo elenco e os efeitos especiais bem inovadores.


Onde os Fracos não têm vez foi bastante criticado pelo grande público justamente por ter ganho Oscars (existe esse plural?) importantes como Melhor Filme e Melhor Diretor, além de Ator Coadjuvante (bem merecido para Javier Bardem) e Roteiro Adaptado. Por ter ganho todos esses prêmios, esperava-se algo ao estilo emocional de Crash ou talvez da ação de Os Infiltrados, algo que decepcionou um pouco esse grupo de espectadores.



Em Sete Vidas (filme o qual citei nesse post antigo), Woody Harrelson faz Ezra Turner, um atendente cego de telemarketing que é posto à prova por Tim Thomas (Will Smith), que o insulta à espera de uma reação negativa. Para felicidade do própio Tim, Ezra se mostra acima de suas expectativas. O porquê disso seria um spoiler. Para descobrir (caso ainda não tenha assistido ao filme), vale à pena assistir.


Esses foram apenas uns poucos filmes deste excelente ator de Hollywood, que está sempre nas telonas acompanhado das principais estrelas do cinema. Assista a esses filmes e fique de olho nas próximas postagens. Cinema é tudo de bom!

2 comentários:

oandarilho01 disse...

boa! tava precisando de novos filmes pra fila de aluguel. :)

Mulherzinhas disse...

adoro filme...vou verificar depois suas indicações!!!!

ps: vim aqui rsrsrsrsrs